Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 10/12/2018 17h21

    Zé Antônio celebra renovação com o Figueirense: "Camisa pesada e especial"

    Volante segue no Orlando Scarpelli na temporada de 2019

    Foto: Luiz Henrique /Figueirense FC

    O primeiro jogador em fim de contrato a renovar com o Figueirense para a próxima temporada é o volante Zé Antônio, que segue no Orlando Scarpelli em 2019. Após manifestar o desejo de permanência nas redes sociais, o atleta definiu em poucos dias o acerto, que foi encaminhado na semana passada. O jogador acumula 78 partidas e quatro gols com a camisa alvinegra.

    - É um prazer ficar mais uma temporada jogando pelo Figueirense. Foi uma negociação fácil, a gente já tinha conversas bem adiantadas. Nunca escondi meu desejo de permanecer no clube e só faltavam questões que acertamos hoje. Estou muito feliz pela oportunidade de vestir essa camisa tão pesada e especial. Espero que concretizemos em 2019 os objetivos que não conquistamos esse ano - projeta o volante.

    Jogador do Figueirense desde 2017, o volante Zé Antônio é o primeiro atleta em fim de contrato a garantir a permanência no Alvinegro. O bom desempenho individual se destacou em meio à campanha do clube, que optou pela renovação com o jogador de 34 anos. O volante teve a melhor média de acerto de passes entre todos os jogadores da Série B do Campeonato Brasileiro com 53,7 por partida.

    - O grupo em um modo geral passou por vários momentos de altos e baixos. Tínhamos um grupo muito forte e durante boa parte da temporada isso foi nítido, mas infelizmente tivemos uma queda de rendimento. Fico feliz por ser escolhido dentre tantos bons jogadores e amigos, que infelizmente não permaneceram no clube - comenta Zé Antônio, que atenua as dificuldades financeiras do clube.

    - Problemas aconteceram, a diretoria sempre procurou sanar o mais rápido possível as irregularidades. Não é só o futebol, o país em um modo geral passa por crise financeira. A gente entende e o Cláudio sempre colocou a cara, independente da situação, ele sempre estava lá nos apoiando e procuramos acreditar no que ele passava. Por isso o grupo foi firme até o fim. Todos os jogadores tinham em mente que jamais deixariam de correr ou lutar por momentaneamente não estar recebendo - analisa.

    Em quase dois anos de Figueirense, o volante Zé Antônio adquiriu identificação com o clube, em especial pelo comportamento aguerrido no gramado. O atleta já fez publicações nas redes sociais projetando novos clássicos contra o Avaí e admite ter ansiedade pelo momento. Os eternos rivais da Capital se enfrentam na quarta rodada do Catarinense em 2019.

    - Ansioso para que chegue logo. O bacana do futebol é isso, rivalidade sadia e cada um defendendo o seu lado. No clássico a gente se encontra e tenho certeza que a felicidade vai ficar no Estreito - finaliza Zé Antônio.

    CBN Diário