Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 16/01/2019 18h36

    Unidade do IGP em São José não tem data para ser reaberta

    Órgão procura nova sede, após fechar a unidade em Campinas

    Foto: Núcleo Regional de Perícia SJ /Aline Scatolin/SecomPMSJ

    Por falta de local, não há previsão para reabertura do Instituto Geral de Perícias (IGP) em São José. Carteiras de identidade já prontas estão sendo distribuídas na sede da Guarda Municipal (Rua Irmãos Vieira, 224, Campinas). Já quem precisar confeccionar o documento deve se dirigir às unidades do IGP em Palhoça ou em Florianópolis (no Itacorubi). 

    O IGP de São José funcionava em Campinas e foi fechada na terça-feira após ser arrombada pela sétima vez em dois anos. A insegurança naquela região, próxima a cracolândia, preocupava servidores e a população.

    — Infelizmente não conseguimos solução para o atendimento à população josefense. Esperávamos a cessão de um espaço na área de atendimento á população na prefeitura, mas foi negado — afirmou o diretor do instituto criminal do IGP, Fernando Luiz de Souza, em entrevista ao Direto da Redação da tarde desta quarta-feira.

    O uso da unidade móvel para confecção de documentos até que um novo local seja encontrado foi descartado. Souza justifica que a estrutura, utilizada apenas em eventos como a ação social, não comporta a procura. A população teria de esperar do lado de fora, sob sol e forte calor. 

    A prefeitura de São José argumenta que não há condições de instalar o IGP no centro administrativo. Em nota, garante que está buscando outro local como alternativa. 

    A sede desativada funcionava em prédio locado pela prefeitura de São José e cedido ao IGP. As instalações já eram consideradas inapropriadas por servidores do órgão, além do risco provocado pela proximidade com uma cracolândia.

    A emissão de carteira de Identidade deve ser feita no Itacorubi (Rua Pastor William Richard Schisler Filho, 590) ou em Palhoça (Rua 24 de Abril, 3057, Centro). O IGP não recomenda a procura pela unidade situada na Coloninha, pois lá não é possível fazer foto nem a coleta eletrônica das digitais.

    Ouça a entrevista com Fernando Luiz de Souza:

    CBN Diário