Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 04/09/2018 17h41

    Sem novo acesso, passageiro demoraria pelo menos uma hora para chegar ao aeroporto

    Estudo foi apresentado pela Floripa Airport e calcula o deslocamento partindo do Centro

    Foto: Cristiano Estrela /Diário Catarinense

    O sistema viário ainda é a principal preocupação com a infraestrutura para o novo terminal do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, mas não a única. 

    De acordo com a Coordenadora de Governança do Conselho Metropolitano para o Desenvolvimento da Grande Florianópolis (Comdes), Zena Becker, o maior entrave são as desapropriações. Sem o sistema viário pronto, aumentaria em 25% do tráfego na SC-405, e o passageiro levaria de 60 a 90 minutos do Centro ao aeroporto, segundo estudo apresentado pela Floripa Airport em jantar do Comdes.

    Em segundo lugar no rol das preocupações, vem o abastecimento elétrico. São necessários 120 dias para fazer obras, que também dependem de licenças ambientais. O chefe da Divisão Técnica da Celesc, Adriano Luz, explica que serão implantados cinco quilômetros de rede. A negociação, agora, é para definir quem vai executar a obra: Celesc ou Floripa Airport. Tudo indica que será a concessionária do terminal. 

    A água para o novo terminal virá da base aérea. A concessionária vai construir uma estação própria de esgotamento sanitário.

    Ouça a entrevista de Zena Becker ao Direto da Redação:

    Ânderson Silva: Abertos os envelopes da licitação do último lote do acesso ao Sul da Ilha

    CBN Diário