Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 14/05/2019 18h01

    Santa Catarina tem índice de transplantes de países europeus

    Média é de 40,7 doadores de órgãos por milhão de habitantes

    Foto: Rodrigo Philipps /Agencia RBS

    Santa Catarina tem 40,7 doadores por milhão de habitantes, número que equipara o Estado a países europeus no que se refere a transplantes. As notificações de potenciais doadores no primeiro trimestre de 2019 foram 139, das quais 72 se converteram em doações. Em outros 29 casos, as famílias preferiram não doar. Nos demais, não houve transplante por razões clínicas e outras questões.

    Atualmente, em Santa Catarina são feitos transplantes de córnea, esclera, coração, válvula cardíaca, fígado, rim, pâncreas, conjugado Rim / Pâncreas são os órgãos transplantados em Santa Catarina. Além disso, medula óssea autólogo e tecido ósteo-condro-fáscio-ligamentoso também estão entre os transplantes.

    De acordo com a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), Santa Catarina é o segundo estado do país com maior número de doadores por milhão de pessoas, 40, 7. Perde apenas para o Paraná, que tem 41,2.

    — O teto disso hoje no mundo pertence à Espanha, por volta de 48 doadores por milhão de população. Pra se ter uma ideia, Santa Catarina fez, agora, no primeiro trimestre deste ano, quase 41. Se pegar as regiões do mundo que têm doação superior a 40 por milhão de população, nós não enchemos duas mãos, ou seja, menos de 10 países têm essa taxa — compara o coordenador estadual da SC Transplantes Joel de Andrade.

    Ouça a reportagem:

    CBN Diário