Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 12/03/2018 20h18

    Procuradoria do TJD protocola denúncia dos episódios do clássico nesta terça-feira

    Avaí terá três denunciados contra um do Figueirense

    Mario Cesar Bertoncini acredita que julgamento deve acontecer na semana que vem

    Foto: Cristiano Estrela /Agencia RBS

    Dentro de campo, o clássico entre Figueirense e Avaí terminou no domingo empatado em 1 a 1. Fora dele, continua. A confusão ocorrida no primeiro tempo da partida com as expulsões de Luanzinho e Claudinei Oliveira do lado do Avaí e Milton Cruz do Figueirense e mais a briga envolvendo o meia Marquinhos com o volante Pereira, fizeram com que a procuradoria da TJD-SC fizesse uma análise do ocorrido e definisse pela denúncia ao tribunal, que será protocolada nesta terça-feira. Serão denunciados Luanzinho, Claudinei Oliveira e Marquinhos do lado Avaí e o técnico Milton Cruz pelo lado Alvinegro. O julgamento deve acontecer na terça-feira da semana que vem.

    Por toda a confusão ocorrida no confronto, o clássico foi o principal assunto desta segunda-feira. Por conta disso, a procuradoria da TJD-SC resolveu analisar os fatos para poder oferecer a denúncia. O Procurador Geral do TJD, Mário Cesar Bertoncini, em entrevista na Rádio CBN/Diário, confirmou a denúncia e os denunciados. "Nós tivemos o cuidado de gravar o jogo. Temos todas as imagens do que ocorreu em relação ao jogo e também o relatório da súmula feita pelo árbitro e também a repercussão na imprensa, de forma que nós tentamos nos cercar do maior número possível de informações pra fazer uma denúncia que atenda as expectativas da justiça desportiva. Nós denunciamos os dois técnicos, sendo que as condutas do técnico do Avaí foram mais extensas. O relatório do árbitro fala mais do Claudinei do que do Milton Cruz. Também foi denunciado o atleta do Avaí, obviamente, Luanzinho que foi o causador do início da confusão por conta da agressão física. Pelas imagens conseguimos identificar uma agressão do jogador Marcos Vicente dos Santos, o Marquinhos, e também conseguimos identificar, do mesmo atleta, um padrão um pouco questionável com relação a comemoração no gol do Avaí no final da partida ao se dirigir a torcida adversária, relatou Bertoncini.  Sobre o volante Pereira, o procurador disse que não viu nenhum movimento mais forte que o fizesse definir pela denúncia. 

    Ouça a entrevista de Márcio Cesar Bertoncini

    CBN Diário