Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 26/08/2016 11h22

    "Porte de arma não salva cidadão do assalto", diz especialista em segurança

    Em entrevista à CBN Diário, Eugênio Moretzsohn criticou a ideia

    Foto: Charles Guerra /Agencia RBS

    Produzida pela CBN Diário, a série de reportagens "Casos não isolados" trouxe à tona uma série de episódios de roubos, assaltos, sequestros e demais fatos violentos sofridos por catarinenses, que sofrem as consequências até hoje. Com a sensação de insegurança gradativamente crescente, o porte de armas volta a ser um ponto de discussão na sociedade.

    Especialista em segurança, o coronel Eugênio Moretzsohn falou com a CBN Diário nesta sexta-feira e criticou a ideia:

    - O porte de armas nunca salvou ninguém de assalto ou de outras tentativas contra a sua vida ou sua integridade patrimonial. Pelo contrário, a possibilidade de encontrar uma arma com a pessoa assaltada é um dos objetos mais cobiçados por parte de qualquer assaltante. Todo assaltante quando aborda qualquer cidadão utiliza a surpresa, e diante a surpresa, ele pode estar com uma metralhadora escondida debaixo do paletó que ele não irá fazer nada. Então essa informação de que porte de arma salva o cidadão do perigo é feita normalmente por pessoas que nunca enfrentaram esse tipo de situação - explicou.

    Confira a entrevista na íntegra:

    CBN Diário