Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 17/02/2017 8h11

    Papa Francisco grava vídeo para crianças de Florianópolis em encontro com Padre Vilson Groh

    Pontífice gravou mensagem para as crianças atendidas pelo Instituto Padre Vilson em resposta a cartas enviadas por elas

    Encontro entre Papa e padre Vilson nesta quinta-feira

    Foto: L¿Osservatore Romano /Divulgação

    O padre Vilson Groh, que mora e trabalha em Florianópolis, foi recebido pelo Papa Francisco na manhã desta quinta-feira. Em uma audiência privada de 20 minutos, o catarinense leu para o pontífice cartas de uma menina que foi violentada e outra de crianças que moram na periferia em Florianópolis, que são atendidas por entidades da Rede Instituto Padre Vilson Groh. Como retribuição, o Papa gravou um vídeo com uma mensagem para elas.

    — As cartas diziam 'o senhor é uma esperança para nós, que vivemos na periferia'. Elas pediram que orasse por eles, e contaram que havia muito sofrimento na periferia. A menina pediu que o papa escrevesse uma carta, então eu peguei o celular e gravei uma mensagem — contou o padre em entrevista ao canal italiano TV2000 nesta quinta-feira.

    No vídeo, gravado pelo padre no celular, o pontífice elogia as crianças e adolescentes da Grande Florianópolis. E completa: "Parabenizo vocês por tudo que fazem, por esse trabalho que vocês têm, de ir adiante, se superar. De olhar a vida com olhos lindos, porque a vida é muito linda, mas tem que saber olhá-la lindamente. Rezo por vocês e peço que rezem por mim. E dou a vocês minha benção".

    O religioso catarinense participa de um congresso no Vaticano que reúne diversas dioceses. No encontro, ele contou ao Papa sobre seu trabalho com crianças e adolescentes nas comunidades da Capital. 

    — Minha primeira impressão com o Papa é que é um homem místico, extremamente acolhedor e um homem que se sente uma presença profunda do mistério do amor e da encarnação da palavra de nosso senhor Jesus Cristo. Ele respira esse acolhimento. Me acolheu com imensa ternura.

    Padre Vilson destaca que o pontífice fez ele sentar-se perto dele e pediu para que contasse sua história, o que faz. Depois conversaram sobre a grande preocupação do Papa com a Amazônia, a importância da sustentabilidade, a justiça social do mundo dos empobrecidos. O sacerdote ganhou um terço como presente.

    O padre, que completou 35 anos de sacerdócio em dezembro de 2016 e segue a mesma linha religiosa defendida pelo Papa, embarcou rumo ao Vaticano para uma viagem de nove dias. Morador do Monte Serrat, comunidade de Florianópolis, Vilson Groh dedica a vida a diminuir as diferenças sociais dos moradores do morro e do restante da cidade.  

    Assista à entrevista do padre Vilson no programa Il Diario di Papa Francesco nesta quinta-feira:

    Diário Catarinense
     
    Comentários