Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 21/03/2019 14h17

    "Não vou me recolher", desabafa vereador Lela

    Vanderlei Farias (PDT) encontrou rastreador veicular fixado ao próprio carro na noite desta quarta-feira

    Foto: Charles Guerra /Diário Catarinense/Arquivo

    A descoberta de um rastreador veicular instalado em seu carro na noite de quarta-feira abalou o vereador Vanderlei Farias, o Lela (PDT). Em entrevista ao Direto da Redação 1ª Edição desta quinta-feira (21), Lela revelou que já havia sofrido ameaças, descartou se afastar da função, mas disse que irá pedir mais proteção.

    — Não é possível, no lugar em que eu nasci, eu ter de me recolher... e eu não vou fazer isso. Não quero me afastar, apenas proteção.

    O desabafo foi entremeado por momentos de choro, principalmente ao falar das origens e da família:

    — Sou o Lela do Rio Tavares. Filho de um pedreiro e uma costureira. O único sonho que eu tenho é fazer algo pela cidade. Não sou perfeito. Só quero fazer a minha parte, da maneira correta....Deixem a gente trabalhar.

    Outras ameaças

    O vereador disse ainda que já recebeu outras ameças, algumas delas no Carnaval. Indignado e triste pelo ocorrido, ele  disse entender que "ameaças fazem parte do jogo político", mas não tolerar esse tipo de prática.

    — A gente precisa de paz. A gente precisa de amor. Amanhã pode ser com um professor, um diretor de escola, um servidor, com um jornalista para não tocar uma matéria para a frente. Não podemos deixar chegar em Florianópolis o que já tem em outros estados.

    Ouça a entrevista do vereador Lela com Felipe Reis: 

    CBN Diário