Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 11/08/2017 7h08

    Morre jovem atropelado em Jurerê, no Norte da Ilha

    Após quatro dias internado na UTI, Sérgio Teixeira da Luz Júnior não resistiu aos graves ferimentos  

    Audi A3 que provocou acidente no domingo

    Foto: Leonardo Thomé /Agencia RBS

    Um dos quatro jovens atropelados na madrugada do último domingo (6), na SC-402, em Jurerê, no Norte da Ilha, Sérgio Teixeira da Luz Júnior, 23 anos, morreu no início da madrugada desta sexta-feira. Ele estava internado em estado grave na UTI do Hospital Celso Ramos. De acordo com a unidade, a morte ocorreu à 00h45min. 

    O jovem havia saído de uma festa e pretendia pegar um Uber quando foi atropelado. O motorista que conduzia um Audi A3 foi responsável pelo primeiro impacto sofrido por Sérgio. Ele foi atropelado uma segunda vez quando recebia socorre de uma pessoa na rua. O rapaz que parou para ajudá-lo também acabou sendo atingido. 

    O responsável pelo primeiro acidente foi identificado pela polícia como sendo Sérgio Orlandini Sirotsky, 21 anos. O rapaz já prestou depoimento à polícia na quarta-feira (9) e foi liberado, já que não houve prisão em flagrante. Antes da morte, Sirotsky havia sido responsabilizado por lesão corporal culposa na direção de veículo e omissão de socorro. 

    Como foi o acidente

    Quatro pessoas foram atropeladas por dois carros na manhã do domingo na rodovia SC-402, que dá acesso ao bairro Jurerê. O acidente ocorreu por volta das 5h30min próximo ao complexo Music Park. As vítimas saíam de uma festa no local quando foram atingidas pelos veículos.

    Segundo a polícia, depois do acidente causado pelo Audi A3, onde três pessoas ficaram feridas, outro atropelamento ocorreu no local. Em seguida, Eduardo dos Santos Rios, 25 anos, que conduzia um SsangYong, atropelou novamente uma das vítimas, Sérgio Teixeira da Luz, e outro homem que prestava socorro, identificado como Maycon Mayer, de 22 anos. O motorista do segundo acidente fugiu do local, mas foi abordado por uma viatura da Polícia Militar na avenida Beira-Mar Norte, próximo ao Hotel Majestic, a 18 quilômetros do acidente.

    De acordo com o boletim de ocorrência, foi constatado que o veículo estava com o para-brisa quebrado, danos no farol e no para-choque — onde foi encontrado um pedaço de tecido jeans. O carro de Rios foi recolhido pela polícia. 

    O condutor apresentava sinais de embriaguez e foi submetido ao teste do bafômetro, que acusou 0,74 miligramas de álcool. 

    As vítimas foram encaminhadas para o Hospital Celso Ramos. Sérgio, que foi atropelado duas vezes, era a vítima mais grave. Já Edson Mendonça de Oliveira sofreu ferimentos mais leves. O estado de saúde das outras vítimas não foi divulgado pelo hospital.


     

    Diário Catarinense
     
    Comentários