Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 16/01/2019 10h43

    Moacir Pereira: decreto assinado por Bolsonaro dá projeção nacional para deputado de SC

    Foto: Rafaela Martins /Agencia RBS

    A assinatura de decreto sobre porte de armas pelo presidente Jair Bolsonaro deu projeção nacional ao deputado Rogério Mendonça, o Peninha, do MDB de Santa Catarina. Seu nome foi citado três vezes pelo presidente durante a solenidade.

    Os dois políticos se tornaram amigos justamente pela campanha contra o Estatuto do Desarmamento.  O parlamentar catarinense é o autor do projeto de lei que regulamenta a aquisição, posse, porte e circulação de armas de fogo e munições em todo o território nacional. Esta proposta tramita na Câmara Federal desde 2012 e é considerada a mais consistente e complete dentre dezenas de outros projetos apresentados.

    O texto original é mais amplo em relação aos direitos dos brasileiros de posse e porte de armas.  Prevê, por exemplo, a redução da idade que consta do atual decreto, de 25 para 21 anos de idade.

    As autoridades de segurança que se pronunciaram depois da assinatura do decreto apoiaram o ato presidencial.  O ministro da Justiça, Sérgio Moro, defendeu este direito da cidadania durante entrevista ontem a noite na Globo News.  No Estado, o secretário de Segurança, coronel Araújo Gomes, também aplaudiu esta mudança no Estatuto do Desarmamento.    Incorporou-se à corrente de que a posse e porte de armas é um direito dos cidadãos para se defenderem contra ação dos criminosos.

    Aqui em Santa Catarina os casos de homicídios indicam que a maioria implica em uso de armas de fogo, com 43% do total.

    CBN Diário