Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 08/11/2018 17h54

    Marquinhos Silva revela ansiedade para o jogo e pelo primeiro acesso

    Zagueiro disputa a sua quarta Série B na carreira

    Foto: Marco Favero /Diário Catarinense

    Depois de dois empates seguidos na Série B do Brasileiro e ver o Londrina encostar na briga pelo acesso, o Avaí tem mais um jogo decisivo contra o Fortaleza para seguir firme na caminhada para chegar na Série A. Com o curto espaço de tempo de um jogo para o outro, já que o confronto será neste sábado, 17h30min, o zagueiro Marquinhos Silva revela ansiedade para esta partida pela importância que ela ganhou. Outro detalhe que marca para o zagueiro é que caso o Leão consiga o acesso, será o primeiro dele na carreira depois de quatro oportunidades na Série B do Brasileirão.

    Com 57 pontos e 15 vitórias na competição, o Avaí viu a chegada forte do Londrina na briga pelo acesso. A equipe paranaense soma 54 pontos e também tem 15 vitórias e se vencer o Oeste, fora, na próxima rodada combinada com uma derrota do Leão, o Tubarão do norte do Paraná fica na frente pelo número de vitórias. Por conta disso, o confronto contra o Fortaleza se tornou uma verdadeira decisão e isso revela a ansiedade no grupo. “Ansiedade é natural do atleta. Ainda mais em um jogo como este. Queria que fosse amanhã ou hoje, para que iniciasse logo. A gente gosta de jogos assim. Nos preparamos para jogos assim. Quando pequeno, que você sonha, imagina jogos decisivos, de final de campeonato. Jogando em casa, e espero que esteja de casa cheia e com a torcida nos empurrando, é o que o jogador quer. A ansiedade é boa e em busca da vitória”, disse o zagueiro Marquinhos Silva.

    O experiente jogador disputa pela quarta vez a Série B do Brasileiro e está muito próximo de conseguir seu primeiro acesso. “É o quarto ano que jogo a Série B. E vai ser o primeiro acesso, se Deus quiser. Temos trabalhado duro por isso, conversamos no decorrer do campeonato, que precisamos de grupo. Foi comprovado isso nos últimos jogos. Para conquistar acesso e título tem que ter grupo. Temos um forte em que quem entra mantém o nível. Estamos focados para que isso ocorra no sábado e para ser um grande passo ao acesso”, revela o zagueiro.

    Para o jogo contra o Fortaleza, Betão e Luan estão fora suspensos pelo terceiro amarelo. Por outro lado, Marquinhos, que foi poupado, e Getúlio, que cumpriu suspensão, já ficam aptos para este jogo. Sobre o volante Judson, que foi liberado para o sepultamento de sua sogra em Natal, ainda não se sabe se atleta volta para o jogo. Departamento de Futebol aguarda uma resposta do volante para saber se ele terá a condição emocional de atuar neste compromisso.

    Ouça as informações do Avaí

    CBN Diário