Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 07/12/2018 15h56

    IPTU 2019 deve gerar R$ 300 milhões de arrecadação em Florianópolis, diz secretário

    Foto: Petra Mafalda /Prefeitura de Florianópolis

    Cerca de 300 mil carnês do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) 2019 foram emitidos pela prefeitura de Florianópolis nessa quinta-feira (6) e devem começar a chegar à casa dos contribuintes até a próxima semana. Com esses pagamentos, expectativa da administração é arrecadar R$ 300 milhões.

    Este ano, os contribuintes vão receber um único carnê para cota única com o IPTU, em amarelo, e com a taxa de resíduos sólidos, em azul. 

    Quem pagar em cota única até o quinto dia útil de janeiro terá 20 % de desconto. Pagamento até o quinto dia útil de fevereiro dá desconto de 10% e 5% de desconto será dado a quem pagar até o quinto dia útil de março, conforme o secretário da fazenda Constâncio Maciel. 

    A prefeitura quer intensificar o pagamento pela internet já para o próximo ano, para economizar em correio e impressão. O reajuste do imposto 2019 ficou em 4%, baseado no Índice de Preços ao consumidor (IPCA).

    — Esse valor de reajuste é autorizado por lei e calculado de outubro do ano passado a outubro deste ano. Isso é apenas uma atualização financeira — afirmou o secretário. 

    Este ano, a prefeitura tentou facilitar o acesso ao valor do IPTU com a criação de uma página especial:

    — No site da prefeitura tem um link direto em que se lê: "página do IPTU", diferente do ano passado, quando havia uma série de passos que a pessoa precisava dar até chegar ao imposto — explicou.

    Segundo Constâncio, a expectativa é que haja uma queda na inadimplência, diante do aumento da execução de dívidas e dos imóveis que têm ido a leilão em função da falta de pagamento. 

    — Como a prefeitura está investindo, recuperando UPAs, por exemplo, a população reage com uma participação maior e a inadimplência diminui. Hoje, tem uma média de 22% de inadimplentes. A nossa procuradoria tem feito um trabalho intenso de recuperação de dívida, também isso deve estimular os pagamentos. O mau pagador está vendo que se não pagar, o imóvel dele vai para leilão. 

     

    CBN Diário