Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 05/12/2018 18h16

    Hemerson Maria garante ter opções para montar Figueirense competitivo com orçamento baixo

    Treinador foi apresentado nesta quarta-feira no Orlando Scarpelli

    Foto: Diorgenes Pandini /Diário Catarinense

    Com a previsão de redução de orçamento para evitar novos problemas financeiros em 2019, o desafio do Figueirense de Hemerson Maria é montar o melhor elenco possível com investimento limitado. Apresentado pelo clube nesta quarta-feira no Estádio Orlando Scarpelli, o treinador afirma que é possível aliar os dois fatores e garante ter opções mapeadas no mercado. A diretoria busca reforços e espera ter cerca de 30 atletas para o início da pré-temporada em janeiro.

    - Os nomes estão sendo tratados internamente. Estamos em reunião e alguns contatos já foram feitos. O mercado está fervilhando e qualquer nome que eu falar pode dificultar a negociação. É possível fazer uma equipe competitiva com um orçamento um pouco mais baixo. Nós definimos um perfil de atleta para o Figueirense. Me sinto muito à vontade em formatar um clube pelos mercados que passei, tenho um leque muito grande de opções para oferecer ao Figueirense. Jogadores com fome e queiram vir pra cá vencer - projeta Hemerson Maria, que espera ter um elenco com jovens e experientes.

    - Vamos mesclar. Não se consegue um acesso somente com jovens jogadores, mas eles são importantes. Estamos discutindo muito isso internamente e a nossa ideia é fazer uma mescla com alguns atletas, especialmente os que já jogaram, como Trevisan, Pereira e Patrick que conhecemos, além dos meninos da base que vão subir. O Figueirense tem DNA de formação e não pode perder isso. Mas os meninos têm que ser colocados em uma equipe equilibrada, que tenha jogadores que possam dar suporte - completa o treinador.

    Identificado com o clube, Hemerson Maria retorna após oito anos como um treinador de futebol profissional valorizado no mercado. Atleta e técnico da base alvinegra, ele saiu em 2010 e passou pelo comando Avaí, Red Bul-SP, CRAC-GO, Joinville, Fortaleza e Vila Nova. De volta ao Figueirense, ele garante estar em casa no Estádio Orlando Scarpelli.

    - Todas as minhas negociações são rápidas e objetivas. Não tenho agente, nunca trabalhei com agente. O que faz eu me empregar ano a ano é a minha performance como treinador. Não teve nenhum tipo de exigências, decidimos rapidamente em uma conversa de cerca de 15 minutos. A parte financeira foi a última que conversamos, porque eu tinha um grande desejo de voltar ao Figueirense - afirma o técnico de 46 anos.

    O Figueirense inicia pré-temporada no dia 2 de janeiro no CFT do Cambirela e estreia no dia 17 contra o Criciúma fora de casa pela primeira rodada do Campeonato Catarinense. No momento o Furacão tem 16 atletas com contrato para iniciarem o próximo ano e pode buscar outros 14 jogadores. 

    CBN Diário