Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 22/11/2017 9h40

    Guerra entre facções causou morte de casal na Vila União, em Florianópolis, afirma delegado

    Já as três mortes no Morro Nova Trento são uma briga isolada por ponto e dívida de tráfico

    Dos seis assassinatos ocorridos desde a madrugada de terça-feira em Florianópolis, dois tem relação com a guerra entre facções criminosas. Segundo o delegado de Homicídios, Ênio Matos, trata-se da morte de um casal após um tiroteio por volta das 4h40min desta quarta-feira na Vila União, no bairro Vargem do Bom Jesus, em Florianópolis.

    Na noite de terça-feira, três homens morreram após serem atingidos por disparos de arma de fogo no Morro Nova Trento, comunidade do maciço do Morro da Cruz. Esse caso, conforme o delgado, é decorrente de uma briga antiga por pontos de venda e dívidas relacionadas ao tráfico de drogas, sem relação com a guerra entre grandes facções.

    Os corpos foram localizados pela Polícia Militar, após uma denúncia feita através do telefone 190. Dois estavam dentro de uma casa abandonada, e outro no pátio da mesma residência. Duas vítimas foram identificadas, segundo a PM: Fernando de Souza, 37 anos, com registro de passagem pela polícia por posse ilegal de arma de fogo, e José Luciano de Souza, 31 anos, que não tinha passagens registradas pela polícia.

    No início da madrugada desta terça, um morador do bairro Estreito, parte continental de Florianópolis, reagiu a um assalto na casa dele e matou um dos dois ladrões armados que invadiram a propriedade dele. O outro assaltante fugiu, e a polícia ainda não o localizou.

    "Estamos diante de uma situação que é sabida, a falência do Estado. O Estado como um todo está falido. Os princípios de educação e moral estão indo embora e estamos no meio desse fogo cruzado, tentando enxugar gelo", afirmou Mattos à CBN Diário.

    Além dos casos registrados com mortes, houve também uma intensa troca de tiros entre criminosos e policiais, após um ataque a agentes que faziam ronda na Costeira do Pirajubaé. Os bandidos conseguiram fugir através de um matagal. Ninguém ficou ferido.

    *Com apoio do Diário Catarinense e do G1 SC

     

     

    CBN Diário