Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 25/01/2016 13h06

    Flamengo vence Corinthians nos pênaltis e é campeão da Copinha

    O clube carioca começou perdendo, buscou o empate e conquistou seu terceiro título na competição

    Foto: Marcello Zambrana /Lancepress!

    Com 60 milhões de torcedores somados, Corinthians e Flamengo disputaram a final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Apesar do equilíbrio em campo, o clube carioca bateu o time paulista na disputa de pênaltis e faturou a terceira Copinha em três finais disputadas na competição.

    Em uma quente manhã no Estádio do Pacaembu, em pleno aniversário de 462 anos da cidade de São Paulo, os jogadores que estiveram em campo deram um belo espetáculo do começo ao fim da partida.

    Nos primeiros minutos de jogo, vontade, correria e perigo criado por ambos os lados. Pelo Flamengo, o veloz Cafu partiu para pela direita e assustou o goleiro Filipe. Pelo Corinthians, Gabriel Vasconcelos deu belo drible de letra pelo lado oposto e esquentou ainda mais o clima.

    O equilíbrio do jogo ganhou uma vírgula aos 19 minutos do primeiro tempo. Léo Príncipe, na ponta direita, cruzou para Gabriel Vasconcelos. O atacante corintiano recebeu a bola, cercado por três zagueiros rivais, e conseguiu dar um chuto por entre as pernas de Léo Duarte. O goleiro Thiago não alcançou a bola e o vice-artilheiro do Corinthians na Copinha correu para o alambrado do Pacaembu.

    Os paulistas cresceram no jogo e não pararam de criar chances. O segundo gol veio sete minutos depois, na grande arma do time: o contra-ataque. Tocantins partiu pelo meio e deu passe açucarado para Matheus Pereira, o Pirulão, balançar as redes do Flamengo. Nos camarotes do Pacaembu, o técnico Tite não conseguiu esconder o sorriso pelo seu pupilo, autor do gol, que também faz parte da equipe principal.

    Na metade da primeira etapa, o árbitro interrompeu o jogo para hidratação dos garotos. A parada fez com que o Flamengo voltasse melhor ao jogo. Prenúncio do que ocorreria no segundo tempo.

    Se dos camarotes Tite não poderia influenciar a partida, Zé Ricardo, o treinador do time carioca, foi fundamental no intervalo. Na volta à etapa final, o Flamengo foi totalmente diferente e conseguiu fazer três gols em sete minutos.

    No primeiro minuto do segundo tempo, Lucas Paquetá abriu o placar para o Flamengo após cobrança de escanteio, mas o árbitro invalidou o gol, pelo atacante estar impedido. O time não se abalou e, pouquíssimo tempo depois, em outro escanteio, Trindade cabeceou sem marcação para marcar o primeiro gol carioca.

    O Flamengo ficou sem freio e foi com tudo para cima dos alvinegros. Aos oito minutos, o ligeiríssimo Cafu partiu pelo meio e deu belo passe para Matheus Sávio. O camisa 10 bateu cruzado, no canto esquerdo do goleiro Filipe, para igualar a decisão da Copinha.

    Com o relógio se aproximando do meio-dia, apesar da juventude à flor da pele, os garotos continuaram correndo e criando chances, mas sentiram o cansaço da bateria de oito jogos em apenas 25 dias. O jogo não mudou, tão pouco o 2 a 2 no placar. Em uma final da magnitude de Corinthians e Flamengo, nada melhor do que uma disputa por pênaltis para definir o campeão na primeira decisão de grande porte entre os clubes mais populares do Brasil.

    Nas penalidades, a seriedade do Flamengo prevaleceu. Thiago Ennes, Ronaldo, Paquetá e Patrick acertaram. Já no Corinthians, a displicência fez com que o clube não ganhasse o 10º título da Copinha. Matheus Pereira bateu com cavadinha e errou. Gabriel Vasconcelos e Claudinho bateram fraco nas mãos de Thiago e acabaram consagrando o goleiro do Flamengo, tricampeão da Copinha.

    *LANCEPRESS

    Zero Hora