Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 24/05/2019 16h21

    Federação de empresas de turismo do Chile lamenta morte de brasileiros e pede regulação de oferta informal de hospedagens no país

    Foto: Fedetur /Divulgação

    A Federação das Empresas de Turismo do Chile (Fedetur) divulgou um comunicado oficial, lamentando a morte dos seis brasileiros - entre eles, cinco catarinenses de Biguaçu, sendo dois menores de idade - em um apartamento de Santiago na última quarta-feira (22). A suspeita é de que houve um vazamento de monóxido de carbono. Eles teriam se asfixiado ao inalar o gás incolor e sem cheiro. que teria vazado de equipamentos de aquecimento. A Polícia chilena investiga o caso. 

    O presidente da principal associação de turismo chileno, Ricardo Margulis, disse que a morte foi "triste e lamentável" e que a entidade se solidariza com os familiares das vítimas que foram visitar o país e que possa ser esclarecido o mais breve possível . 

    Corpos de brasileiros mortos no Chile já foram liberados para reconhecimento 

    Além disso, Margulis está preocupado com o impacto no setor turístico. "O que aconteceu nos afeta como setor, já que o objetivo é que os turistas tenham experiências agradáveis ​​ao visitar os diferentes destinos do nosso país, e não ter uma situação terrível como essa", afirmou o representante do sindicato.

    Depois desse episódio Ricardo Margulis declarou que setor se articula para criar uma regulação na oferta de imóveis para estadia. "A vontade do setor em regulamentar a oferta informal de alojamento turístico se torna mais forte após esse trágico episódio, já que aqui não é apenas uma questão tributária, mas há outras questões tão importantes que devem ser abordadas, como garantir a segurança dos turistas. A oferta informal não está sujeita aos controles e auditorias dos serviços formais de hospedagem e, portanto, há um alto risco de que eventos dessa natureza ocorram", disse o presidente da associação.

    Plataforma online usada por turistas catarinenses que morreram em Santiago vai pagar translado dos corpos para o Brasil 
    

    Em 2018, o Serviço Nacional de Turismo do Chile anunciou que, em 2018, o país recebeu o número recorde de mais de 589 mil turistas brasileiros, o que representar um aumento de mais de 8% em relação ao ano anterior. 

    Confira o comunicado oficial da entidade chilena:  

    CBN Diário