Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 10/09/2018 14h53

    "Estou triste porque fui surpreendido. O presidente estava sendo ameaçado", afirma Milton Cruz ao Debate Diário

    Técnico diz que nunca cogitou pedir demissão e deixa o Figueirense "chateado"

    Foto: Leo Munhoz /Diário Catarinense

    Em entrevista por telefone ao Debate Diário desta segunda-feira, minutos após o Figueirense anunciar sua demissão, o técnico MIlton Cruz disse que foi surpreendido pela decisão. O motivo, para ele, foi a pressão sobre o presidente do clube: "O Cláudio (Vernalha) estava sendo ameaçado".

    - Estou triste. Estou triste porque fui surpreendido. Realmente fui surpreendido, cara. Estou indo embora chateado - desabafou.

    Milton Cruz garante que não pediu demissão: 

    - Ontem saiu uma notícia de que eu tinha pedido para ir embora. Jamais abandonaria o barco, jogadores que eu trouxe, fiz de tudo para trazer. Montei uma equipe equilibrada, vocês estão vendo. Infelizmente, dentro de casa não estamos conseguindo resultado, mas fora de casa a gente é a melhor campanha.

    Ao comunicar a decisão, segundo Milton, o presidente do Figueirense relatou que estava sendo ameaçado, e que essa intimidação seria extensiva ao treinador:

    - O Cláudio foi pressionado. Infelizmente, poxa vida, estava sendo ameaçado, ele disse que eu também.

    Milton, porém, afirma que não recebeu ameaça diretamente. O técnico lamenta apenas um episódio que aconteceu logo após a derrota para o CSA, no sábado.

    - Tive uma decepção muito grande, na coletiva. Pessoas que deveriam estavam na arquibancada estavam no lugar reservado a jogadores, familiares de jogadores. Esses dois sujeitos entraram lá e começaram a me xingar. 

    Na entrevista em que anunciou a saída do técnico, Vernalha não falou em ameaças. Disse, apenas, que recebeu "pressões externas" pela troca do comando.  

    Na participação no Debate, Milton Cruz repetiu várias vezes as palavras "triste" e "chateado", e disse que não deve aceitar o convite para permanecer no clube em outra função. 

    Figueirense anuncia demissão de Milton Cruz

    Contratado em 7 de agosto de 2017, Milton Cruz comandou o Figueirense em 68 jogos, com 31 vitórias, 21 empates e 16 derrotas. Foi campeão catarinense e deixa o time em oitavo lugar na Série B, com 38 pontos.

    Ouça a coletiva do presidente do Figueirense, Cláudio Vernalha

    CBN Diário