Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 14/09/2018 14h42

    "Ele trabalhou durante 40 anos para ter uma boa aposentadoria", diz irmão de vítima de latrocínio em Águas Mornas

    Foto: Mateus Boaventura /CBN Diário

    A tranquilidade de um sítio familiar foi quebrada após um crime que chocou a pequena Águas Mornas, na Grande Florianópolis. Um latrocínio resultou na morte de Anésio Sens, de 58 anos. A mulher dele, Inês Sens, chegou a ficar cerca de uma hora amarrada e amordaçada ao lado do marido sem vida, após ter recebido um disparo no abdômen, enquanto os bandidos roubavam pertences do casal e, depois, fugiram do local.  

    — A família está em choque, uma coisa que jamais esperava. A gente mora desde que nasceu neste lugar, nunca havia acontecido nada —  relatou Amarildo Sens, irmão da vítima. 

    Amarildo conseguiu conversar com a cunhada, após ela ter conseguido se acalmar um pouco. Segundo o relato de Inês, ela chegou a ser chutada pelos criminosos. Além de ser atingido pelo disparo de arma de fogo, o marido ainda foi agredido e teve o rosto desfigurado. 

     — Ele trabalhou durante 40 anos para ter uma boa aposentadoria e, de uma hora para outra, acontece isso — disse Amarildo. confirmando que o irmão era conhecido na cidade e era "uma pessoa de bem", que nunca tinha feito mal a alguém.  

    Segundo Amarildo, os criminosos levaram o carro do casal, utensílios domésticos e até alimentos da residência. O veículo foi encontrado na manhã desta sexta-feira (14), em São José. A Polícia segue em busca dos suspeitos. 

    Anésio deixa a mulher, três filhas e cinco netos. 

    Ouça a entrevista de Mateus Boaventura com o irmão do homem morto no latrocínio, em Águas Mornas: 

    CBN Diário