Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 14/05/2019 14h14

    Doar órgãos: uma decisão que multiplica a vida

    Com 40,7 doadores por milhão de pessoas, SC se equipara a países europeus.

    Em 2017, Ricardo doou os órgãos do filho de três anos

    Foto: EMERSON SOUZA /DIÁRIO CATARINENSE

    Você já pensou que a vida de alguém pode ser salva pela sua generosidade? Em Santa Catarina, só no ano passado, 287 doadores de órgãos salvaram a vida de ao menos 1,2 mil pessoas.

    De janeiro a março deste ano, foram 40,7 doadores por milhão de habitantes, número que equipara o estado a países europeus no que se refere a transplantes. Comunicar a família sobre a intenção de se tornar doador pode facilitar o processo e possibilitar que um número ainda maior de pessoas seja ajudado.

    Conforme a Central Estadual de Transplantes (SC Transplantes) cada doador é capaz, em média, de salvar a vida de cinco pessoas, número que pode ser muito superior no caso de um jovem, sem doença prévia e pouco tempo de hospitalização.

    Para reforçar o debate sobre a doação de órgãos e marcar seus 40 anos de história, a NSC lança o movimento a Vida Com Vida. A partir desta nesta terça-feira (14), uma série de produções em diversas plataformas passa a chamar a atenção para o assunto.

    Por meio do jornalismo, entretenimento e publicidade, a campanha convida o público a entender, pensar sobre o tema e se sensibilizar com a causa.

    Ouça a reportagem:

    CBN Diário