Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 13/09/2017 9h05

    Defensorias Públicas do Estado e da União se unem para reduzir o custo da judicialização da saúde em SC

    A Defensoria Pública da União e a Corregedoria da Defensoria Pública de Santa Catarina vão atuar em conjunto para minimizar os custos da judicialização da área da saúde em Santa Catarina. O termo de cooperação ficou definido em reunião na manhã desta terça-feira.

    Pelo combinado, casos que envolvam medicamentos de alta complexidade vão ficar  de competência da União. Caberá à Defensoria Pública Estadual a responsabilidade de judicializar  ações  de menor complexidade, cujo valor não ultrapasse a 40 salários mínimos.

    O defensor público geral de Santa Catarina, Ralf Zimmer Júnior, destaca que o objetivo é abstrair, do Estado de Santa Catarina, o alto custo com as ações para medicamentos de alta complexidade,  ficando a União, que tem mais recursos, com a responsabilidade de prover essa solicitação  .

    Além de Zimmer Júnior, participaram da reunião os defensores públicos federais João Vicente Pandolfo Panitz e Fabiano Schutz Ferraro, e o Corregedor da Defensoria Pública de Santa Catarina, Ronaldo Francisco.

    Ouça a reportagem de Márcio Serafini para a CBN Diário: 

    CBN Diário
     
    Comentários