Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 03/08/2016 18h04

    Defensoria Pública da União paralisa atividades em Santa Catarina

    Serviços só funcionarão em casos urgentes, como prisão em flagrante ou falta de medicamento nas unidades de saúde

    A Defensoria Pública da União (DPU) em Santa Catarina acompanha o movimento nacional e desde segunda-feira paralisou as atividades. A paralisação, por tempo indeterminado, serve para pressionar os parlamentares a aprovarem o Projeto de Lei Complementar 32, que equipara o reajuste dos servidores aos outros dois níveis do judiciário. A categoria pede também mais investimentos na estruturação das defensorias em todo o país.

    Quem precisar dos serviços da Defensoria Pública da União não terá atendimento para casos corriqueiros: abertura e retorno de processos, audiências e recebimentos de liminares. 

    Somente os casos considerados urgentes serão atendidos: prisão em flagrante, falta de medicamentos ou problemas na entrega de remédios no Sistema Único de Saúde.

    A DPU de Santa Catarina possui unidades em Florianópolis, Joinville e Criciúma. Essa também é uma das reivindicações dos defensores: mais investimentos em estruturação para atender a população de outras regiões.

    Importante ressaltar que a Defensoria Pública Estadual (DPE) continua funcionando normalmente. Enquanto a DPU atua em instâncias federais, como Justiça Federal, Justiça do Trabalho, Justiça Eleitoral e Tribunais Superiores, a DPE trabalha nas primeiras instâncias.

    Hora de Santa Catarina