Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 23/01/2019 19h30

    Contrato de reforma das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles não prevê recuperação asfáltica

    Foto: Alvarélio Kurossu /Agencia RBS

    As reformas das Pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles não preveem recuperação asfáltica. O governo explica que a opção se deve porque apenas uma empresa no Brasil faz as chapas metálicas utilizadas na Pedro Ivo. Tentou-se, no passado, a dispensa de licitação para contratar essa empresa, com sede em São Paulo. Faltou, entretanto, um fiscal para obra. Será lançado um novo edital, ainda sem data definida.

    Na Colombo Salles, o próprio Deinfra deve fazer o trabalho de fresagem e concretagem. Em ambas pontes, porém, isso só deve ocorrer na fase intermediária ou final do trabalho de recuperação da estrutura, que é o principal.

    O contrato da obra é de 2016 ao custo de R$29.661.611,40.  O valor deve subir devido ao tempo de espera e depreciação das duas pontes no período. Não há previsão para elas começarem. Nesta semana foram abertos os envelopes do edital para contratação da empresa para fiscalizar as obras, mas a Secretaria de infraestrutura/SC evita falar em prazo para finalização do processo licitatório

    CBN Diário