Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 29/08/2018 6h46

    Com tornozeleira eletrônica, 24 presos do regime semi-aberto da Capital podem cumprir pena em casa

    Foto: Roni Rigon /Agencia RBS

    Até agora 24 presos em regime semi-aberto na Capital ganharam o direito de cumprir o restante da pena em casa com monitoramento por meio de tornozeleira eletrônica.

    Este é um dos principais resultados da força estadual montada pela Defensoria Pública do Estado de Santa Catarina, que começou em 16 de julho e vai até o final do ano. Nesse primeiro mês da força-tarefa prisional, a Defensoria formalizou 345 pedidos ao Judiciário. A grande maioria abrange autorização para uso de tornozeleira eletrônica.

    Ao total, os defensores analisaram 1.053 processos de presos. O mutirão carcerário vai até o dia 14 de dezembro de 2018. A defensora pública geral Ana Carolina Dihl Cavalin fala desta nova etapa do mutirão que também quer reduzir a superlotação do sistema penal catarinense.

    Ouça a entrevista:

    CBN Diário