Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 07/12/2018 10h44

    Cinco anos após briga generalizada na Arena Joinville, torcedor é condenado a 10 anos de prisão

    Foto: Thiago Dias /Assessoria de Imprensa de Joinville

    O torcedor Leone Mendes da Silva foi condenado pelo Tribunal do Júri a 10 anos de prisão em regime fechado por tentativa de homicídio e por incitação à violência em eventos esportivos. Ele se envolveu numa briga generalizada na Arena Joinville, há cinco anos. O réu foi absolvido do crime de dano qualificado contra patrimônio público. Ele não foi preso após o julgamento realizado nesta quinta-feira (6) e poderá recorrer em liberdade. 

    A defesa de Leone Silva disse que vai recorrer da decisão para pedir a anulação do júri porque, segundo ele, o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) apresentou provas que não eram de conhecimento da defesa. O réu, torcedor do Vasco da Gama, foi julgado por ter agredido um torcedor do Atlético-PR, durante partida pelo Campeonato Brasileiro de 2013. 

    Os incidentes ocorreram durante a briga generalizada nas arquibancadas do estádio, que deixou quatro pessoas feridas. No processo, três torcedores do Vasco, presos em flagrante, foram inicialmente denunciados. Mas o processo foi dividido porque o MPSC apontou envolvimentos diferentes para cada acusado. O segundo réu recorreu ao TJSC e o terceiro terá audiência de instrução no dia 12 de dezembro, na comarca de Joinville. Em março de 2014, Silva e outro torcedor foram soltos por decisão judicial. 

    *Com apoio do G1 SC 

    Ouça as informações: 

    CBN Diário