Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 30/04/2019 23h10

    Avaí é absolvido pela invasão de campo na final do Estadual

    Procuradoria do TJD deve recorrer da decisão

    Torcida avaiana invadiu o gramado para comemorar o título estadual

    Foto: CBN Diário /CBN Diário

    Em um julgamento apertado, o Avaí foi absolvido, por 3 x 2, no julgamento sobre a invasão de campo na decisão do Campeonato Catarinense, onde o time se sagrou campeão do Estadual de 2019 diante da Chapecoense.  Por conta do fato, o clube foi denunciado no artigo 213 do CBJD e poderia perder até dez jogos de mando de campo. Com o resultado, a procuradoria do TJD pode recorrer da decisão.

    A final do estadual aconteceu no dia 21 de abril e o Avaí empatou em 1 a 1 com a Chapecoense no tempo normal e assim o campeão saiu através das penalidades onde o Leão da Ilha venceu por 4 a 2 e ficou com seu 17º título do estadual. A invasão de campo já iniciou ainda com o árbitro de vídeo conferindo a cobrança de Bruno Pacheco do time do Oeste, lance que causou muita polêmica e que a diretoria da Chape já pediu a anulação do confronto. Com a confirmação do título, muitos torcedores entraram em campo para fazer a festa com os atletas que precisaram sair de campo para comemorar no vestiário. Por conta disso, a cerimônia de entrega da premiação atrasou e muito e depois de muita espera, os atletas conseguiram voltar ao gramado para receber as medalhas e o troféu do campeonato.

    Na mesma semana, a procuradoria do TJD-SC (Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina) ofereceu a denúncia sobre a invasão de campo. O clube foi enquadrado no artigo 213 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva) que diz; "Deixar de tomar providências capazes e prevenir ou reprimir a invasão de campo ou local de disputa do evento esportivo". A pena para este artigo ia de uma multa de R$100,00 a R$100.000,00 e a perda de mando de campo de um até dez jogos. Os advogados do Avaí fizeram um trabalho forte de defesa e conseguiram a absolvição do clube. 

    CBN Diário