Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 15/10/2018 9h07

    Audiências de custódia passam a ser realizadas em todas as regiões de SC

    Em agosto de 2015, o então presidente do STF, Ricardo Lewandowski, esteve em Florianópolis para o lançamento do modelo de audiências

    Foto: Betina Humeres /Agencia RBS

    A partir desta segunda-feira (15), quem for preso em flagrante por algum crime ou delito em Santa Catarina deve ser levado a um juiz em 24 horas. Ele decidirá pela prisão ou soltura desta pessoa. As audiências de custódia para decidir o destino das pessoas flagradas cometendo algum tipo de crime acontecem agora em todas as 34 comarcas - antes, aconteciam em 15 comarcas. 

    Em entrevista ao Bom Dia Santa Catarina, a juíza auxiliar da presidência do Tribunal de Justiça, Carolina Ranzolin, disse que a audiência de custódia envolve diversos órgãos e que, nas comarcas que já realizam essa obrigação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), aumentaram o número de pessoas soltas após terem sido apresentadas ao juiz:

    O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) é um dos primeiros do país a atender a determinação do CNJ e viabilizar o contato do preso com um magistrado, durante todos os dias do ano, em 35 comarcas-sedes que representam as 111 comarcas no estado. 

    *Com apoio da NSC TV 

    Ouça as informações: 

    CBN Diário