Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 17/03/2017 6h50

    Após semana em que arbitragem é tema, Avaí se diz contra criação de comissão independente

    Presidente do Leão diz confiar no trabalho que é executado pela Federação Catarinense de Futebol

    Foto: Marco Favero /Agencia RBS

    Após uma semana em que a arbitragem foi polêmica por causa da possível criação de uma comissão independente de arbitragem por parte da Associação de Clubes Profissionais de SC, o Avaí fez questão de deixar claro o seu posicionamento contrário à possibilidade. Nesta quinta-feira, o presidente do clube, Francisco Battistotti, disse não ver motivos e reiterou a confiança no trabalho feito pela Federação Catarinense de Futebol.

    - Na nossa avaliação, a arbitragem de Santa Catarina está num nível muito bom, tanto que não tivemos qualquer tipo de problema mais sério até aqui na competição. Se tem alguém querendo tumultuar ou condicionar, o Avaí repudia completamente - destacou o presidente do Leão, que foi campeão do primeiro turno da competição.

    O clube também se posicionou contra uma reportagem publicada no site Voz do Apito, que fala sobre um crise que estaria acontecendo na arbitragem catarinense.

    Segundo Battistotti, não há necessidade da criação desta comissão. O clube teria repassado ao presidente da FCF, Rubens Angelotti, que o Avaí tem seus próprios meios de fazer avaliações e, se for o caso, apontar eventuais problemas.

    - Fui surpreendido com a presença do avaliador no domingo na Ressacada. Não entendemos esta necessidade e fomos muito claros em relação a isso. O Avaí tem em sua estrutura o Núcleo de Informação do Futebol (NIF), que faz a gravação e depois a avaliação de todos os jogos. Assim, se identificarmos qualquer tipo de problema, qualquer erro na arbitragem, o Avaí está atento e vai procurar a Federação para mostrar e tentar melhorar. Em jogo do Brasileiro, fará isso junto à CBF - completou o presidente do Leão.

    A ideia da criação de uma comissão independente de arbitragem foi divulgada pelo colunista Rodrigo Faraco, da Hora de Santa Catarina, no dia 10 de março. A Associação de Clubes reconheceu que a ideia chegou a ser discutida em reuniões, mas não chegou a ser formalizada. O Sindicato dos Árbitros de SC também contestou a criação da comissão, que, por enquanto, segue apenas no papel.

    Diário Catarinense
     
    Comentários