Carregando...
 
       
     
     
     
     
    A
     
     
     
     
     
     
    - Atualizado em 16/07/2018 19h26

    Analista de desempenho da Seleção: "Tite pediu que eu mandasse ele para aquele lugar"

    Foto: Divulgação /Divulgação

    O convidado do Debate Diário desta segunda-feira, 16, foi Thomaz Koerich, analista de desempenho da seleção brasileira, natural de Florianópolis. Indicado para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na época das Olimpíadas no Brasil, por Erasmo Damiani, Thomaz foi contratado para a CBF e trabalhou diretamente com a comissão técnica de Tite. 

    Entre os assuntos trazidos ao Debate Diário, Thomaz comentou sobre o seu trabalho para a Copa do Mundo, falou de sua analise sobre os jogos das outras seleções, e também contou dos bastidores que envolveram a preparação da Seleção do técnico Tite, técnico que tinha toda a confiança da torcida, mas que no mundial acabou sendo criticado por não ter trocado alguns de seus titulares absolutos, como por exemplo Gabriel Jesus, o atacante goleador desta geração de Tite, que foi embora da Rússia sem marcar se quer um gol. 

    Em tempos modernos as alterações dos jogadores no esquema de um time acaba passando pelo analista de desempenho. Ao ser perguntado sobre as mudanças, Thomaz falou sobre as analises de alguns jogadores: "Teve bastante discussão entre comissão e o técnico antes das oitavas. Nós chegamos à conclusão que o Tite deveria tomar a decisão, e ele tomou. Depois de dois dias de reunião, e que ele se decidiu, ele me chamou quando a gente estava reunido e falou 'Thomaz, me manda para aquele lugar', ai eu disse 'Não Professor, não dá', e ele insistiu para que eu olhasse para ele e mandasse. Ai eu disse então né: 'O Professor vai para aquele lugar'. Ele fez aquilo porque entendeu que a decisão, que demorou dois dias entre técnico e comissão, era pra ele ter tomado antes", contou o analista de desempenho da Seleção, Thomaz Koerich.

    Ouça a entrevista completa

    CBN Diário